Voo de Joanesburgo para Cape Town com a Airlink

Como foi a experiência em um voo de Joanesburgo para Cape Town com a Airlink, empresa sul-africana que tem aeronaves da Embraer na sua frota.

Empresa aérea sul-africana é uma das que oferecem o voo de Joanesburgo para Cape Town

Voo da Airlink foi realizado em uma aeronave brasileira, o Embraer 190

Foi a primeira vez que tive uma ocorrência com minha bagagem na África do Sul

No roteiro da minha viagem de março de 2024, o voo de Joanesburgo para Cape Town foi feito com a Airlink. Ele marcou a minha estreia com a aérea sul-africana fundada em 1992. Até então, só havia voado por lá com a South African Airways (SAA) e a finada Mango.

Tudo correu bem nessa viagem com a Airlink: check-in, embarque e a experiência a bordo. A única nota negativa ficou por conta da minha mala, cujo cadeado fora estourado. Tudo leva a crer que isso ocorreu dentro de algum dos aeroportos. Felizmente, nada foi roubado. Imagino que os funcionários tenham se frustrado ao apenas encontrar roupas amassadas e algumas cuecas sujas…

Airlink: O motivo da escolha

A passagem do voo de Joanesburgo para Cape Town foi uma das últimas tarefas que realizei na fase de planejamento da viagem. Comprei o bilhete a menos de três semanas da ida para a África do Sul, logo depois de resolver a questão do meu safári.

Pesquisei voos em três aéreas: FlySafair, SAA e Airlink. A primeira tem uma pegada low-cost e o preço inicial é, de fato, mais baixo. No entanto, essa empresa é daquelas que vão cobrando taxas até para quem quer receber um “boa noite” da comissária de bordo. Desisti. O valor ia aumentando na proporção do meu aborrecimento com o processo todo.

A decisão ficou entre SAA e Airlink e houve empate técnico. Optei pela última em virtude do horário de partida. A saída às 20:35 era perfeita para me proteger de algum imprevisto na estrada entre Hoedspruit e Joanesburgo. Felizmente, essa volta do safári foi sem incidentes e a van nos deixou no aeroporto OR Tambo por volta de 18h.

Não confunda

É importante ressaltar que a Airlink não tem nada a ver com a South African. A antiga identidade visual da primeira era parecidíssima com a da última, e isso causava uma certa confusão. Por exemplo, a pintura da cauda das aeronaves das duas empresas era praticamente idêntica.

Agora, com um novo layout e o destaque para o colibri, ficou mais fácil diferenciar os aviões da Airlink e os da SAA.

Avião Airlink - Aeroporto de Joanesburgo - 2018

A imagem acima é de 2018 e mostra a antiga identidade visual da Airlink.

Embarcando de Joanesburgo para Cape Town

Foi o embarque doméstico mais tranquilo nesses anos todos passando pelo aeroporto de Joanesburgo. O OR Tambo estava bem vazio e quase não havia mais voos programados para aquela noite de segunda.

Aeroporto de Joanesburgo. Balcão da Airlink.

O balcão de check-in da Airlink estava vazio, assim como a checagem por raio-x (um verdadeiro milagre). A Camila e eu tivemos tempo para comer com calma e até para procurar um lugar para recarregar nossos celulares. Aliás, taí um ponto fraco desse aeroporto de Joanesburgo: a falta de tomadas. A que encontrei estava numa parede aleatória, próxima a uma fileira de assentos. Como ela tinha o padrão sul-africano, precisei usar o meu adaptador.

Veja também:

Tomada na África do Sul: padrão e adaptadores

Como se virar no aeroporto de Joanesburgo

Algo que chamou a minha atenção foi a rapidez do procedimento de embarque da Airlink. Foi feito o chamado no sistema de som e os passageiros formaram uma pequena fila que EVAPOROU, graças à checagem dos bilhetes feita na velocidade da luz.

Alguns minutos antes, cheguei a temer pelo cancelamento do voo. Formou-se uma tempestade com raios e, de quebra, parecia haver uma instabilidade nas instalações elétricas do aeroporto. Avisos sonoros comunicaram um problema no sistema: “nossos técnicos de TI estão resolvendo, estamos tratando com urgência”.

Classe executiva da Airlink

O nível de conforto no Embraer 190 é muito bom. Aliás, as primeiras fileiras fazem parte da classe executiva. Separada por um vidro roxo, ela tem configuração de assentos 1-2 (uma poltrona na esquerda, duas na direita). Pelo que consegui observar, há até um cabide para pendurar paletó atrás do encosto.

Um dos outros privilégios da “Business Class” é a comissária passar oferecendo bebidas antes da decolagem. Na sequência, ela passa com outra bandeja. Dessa vez, trazendo lenços umedecidos que são cuidadosamente coletados com uma pinça.

Classe executiva da Airlink - Aeronave Embraer 190

Já a refeição durante o voo é servida em pratos de louça e pequenas tigelas. As opções de jantar foram apresentadas em bandejinhas brancas, e o passageiro escolhe uma das duas.

Voo de Joanesburgo para Cape Town com a Airlink

Para nós, os mortais da classe econômica, a experiência é bem confortável, mesmo sem todos os mimos da executiva. Nesse setor, os assentos são dispostos na configuração 2-2, padrão no Embraer 190. Achei o espaço para pernas generoso. O passageiro ainda tem à sua disposição a revista Skyways e um saquinho de papel, que não foi necessário durante a tempestade.

Airlink - Refeição e bebidas durante o voo

O serviço de bordo é iniciado com um primeiro carrinho carregado de bebidas variadas, incluindo vinho branco Chenin Blanc, refrigerantes, sucos e água. Já o segundo traz o jantar, além de chá, suco e café. As opções de refeição naquela noite foram frango com salada de batata e carne com massa. Já os doces eram uma balinha e um pequeno malva pudding, sobremesa típica da África do Sul.

Refeição do voo da Airlink

Pedi o “beef with pasta”, no qual a carne era, na verdade, um presunto. Como tinha azeitona, acabei trocando com a Camila, que escolhera o frango. Achei interessante as refeições serem servidas em caixas de papel lacradas e que estampavam uma foto de um colibri, o símbolo da empresa.

Já os talheres de plástico foram entregues em um envelope azul, que também continha sal, pimenta e um guardanapo grande.

Refeição do voo da Airlink - Frango com salada de batatas

Chegada no aeroporto de Cape Town

O voo durou exatamente 2h, decolando às 20:55 e chegando às 22:55 na Cidade do Cabo. Essa foi a primeira vez que cheguei em Cape Town em um voo noturno. Mesmo sem conseguir ver muito do lugar durante a descida, me emocionei – algo que aconteceu em todos os três reencontros anteriores com a Mother City.

Veja também:

Comprando um chip de telefone na África do Sul

A única dor de cabeça da noite foi notar que a minha mala estava sem o cadeado. Dias depois, eu o encontrei lá dentro. Foi quando tive a certeza que ela fora aberta em algum dos aeroportos.

Fica a lição: passarei a envolver minhas bagagens com plástico também nos voos domésticos na África do Sul. No aeroporto de Cape Town, esse serviço custava 100 rand em março de 2024. O quiosque da A-Teck só aceita pagamento em dinheiro.

Aeroporto de Cape Town/Cidade do Cabo - Embalar bagagens

O Bastante Sotaque é uma iniciativa independente, com conteúdo 100% gratuito, e isso demanda tempo e custos. Por isso, quando você planeja sua viagem com os parceiros do site, você ajuda a mantê-lo.

A Melhores Tarifas é comandada pela Mari Magalhães, que sabe tudo de África do Sul. E eu recomendo não só pela parceria, mas porque emiti com ela as passagens da minha viagem de março/2024.

Então, na hora de comprar sua passagem – não só pra África do Sul – fale com a Mari. Entre em contato com ela através do e-mail asmelhorestarifas@gmail.com.

Real Seguro Viagem é a pioneira em comparação de seguros de viagem online no Brasil. Desde 2008, a empresa trabalha com seguradoras especialistas em atendimento ao viajante. Para fazer sua cotação, clique aqui.

Dicas da África do Sul

As livrarias brasileiras não oferecem muitas opções de guias daquele país. Por isso, sugiro o Guia da África do Sul do Se Lança Blog, que é uma das minhas referências de conteúdo em português sobre aquele destino.

Rentcars é o maior site de comparação de preços, descontos e serviços de locações de veículos da América Latina. Presente em mais de 140 países (incluindo Brasil e África do Sul), cobre os principais destinos e aeroportos do planeta através de parcerias com mais de 100 locadoras. Para reservar, basta clicar aqui.

Através da GetYourGuide, você pode ter acesso e reservar cerca de 110 mil atrações e passeios em 150 países.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.