ENTREVISTA: Diretora do Shark Spotters fala sobre tubarões de Cape Town

Existem tubarões nas praias mais populares de Cape Town? Essa é uma dúvida comum, e que acabou me motivando a procurar o Shark Spotters para uma resposta mais detalhada.

Shark Spotters é um grupo que presta um serviço fantástico em Cape Town desde 2004, observando as águas e fazendo alertas sobre a presença de tubarões. Quando detectam algo anormal, as praias são interditadas, diminuindo as chances de ataques.

Conversei com Sarah Titley, diretora de projetos do Shark Spotters, que me falou sobre o trabalho deles e tirou algumas dúvidas bem comuns ao pessoal que chega no blog.

O papo aconteceu logo após o ataque fatal em Recife, que foi lamentado por Sarah.

“Recebemos a trágica notícia do ataque em Recife e enviamos nossos sentimentos a todos que foram afetados por ela”, disse.

PEDRO LEONARDO: Em que época do ano existe uma incidência maior de tubarões-brancos em Cape Town?

SARAH TITLEY: Os tubarões-brancos mudam de habitat durante o ano. No inverno, alimentam-se de focas jovens em áreas mais afastadas da costa. Eles se aproximam das praias entre agosto e abril. Nessa época, sua alimentação é feita de peixes, raias e outras espécies de tubarões. Conseguimos esses dados através da observação diária dos shark spotters e do monitoramento via satélite.

PL: Muita gente chega no blog ao pesquisar sobre a presença de tubarões em praias como Clifton e Camps Bay. Eles também aparecem nesses lugares?

ST: A maioria dos tubarões foi vista em False Bay. Tubarões-brancos são vistos por toda a costa sul-africana e já soubemos que eles apareceram no lado do Atlântico, onde Camps Bay e Clifton estão localizados.
O risco é menor no lado do Atlântico do que em False Bay. Porém, é importante perceber que, sempre que você entra na água, há um risco de se encontrar um tubarão, ainda que a possibilidade seja extremamente pequena.

(Clique nas imagens para ampliá-las)

PL: Vocês já foram procurados por pessoas de outros países? Chegaram a dar suporte a iniciativas semelhantes?

ST: Tem havido um grande interesse de outros países por nossa iniciativa. Afinal, ela é um método eficiente e barato de prevenção de ataques de tubarão. Recentemente, fomos consultados por Austrália e Reunião, onde também ocorrem estes incidentes.
Nós estamos dispostos a trabalhar em parceria com outros países para aumentar a segurança sempre que possível.

Para saber mais sobre o trabalho dos Shark Spotters, visite o site, a página do Facebook e o Twitter. Recentemente, eles disponibilizaram a doação via PayPal.

Veja também:

Praias de Cape Town: Muizenberg, a praia das casas coloridas

Quer mostrar o post pra alguém? Compartilhe!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.